Sagrada Escritura, a Palavra de Deus no meio de nós

30/09/2020 03:19




<p>No m&ecirc;s de setembro a Igreja no Brasil celebra o m&ecirc;s da B&iacute;blia. Neste per&iacute;odo, busca-se, de uma maneira mais especial compreender e desenvolver um conhecimento maior acerca da Palavra de Deus. E esse conhecimento se d&aacute; n&atilde;o s&oacute; pela leitura, mas tamb&eacute;m atrav&eacute;s da aplica&ccedil;&atilde;o do que se diz na Sagrada Escritura na vida cotidiana do crist&atilde;o.</p> <p>Segundo o Papa Francisco, &ldquo;a B&iacute;blia n&atilde;o &eacute; para ser colocada em um suporte, mas para estar &agrave; m&atilde;o, para l&ecirc;-la frequentemente, cada dia, seja individualmente ou juntos, marido e mulher, pais e filhos, talvez de noite, especialmente no domingo&rdquo;. O Pont&iacute;fice aconselha tamb&eacute;m que os fi&eacute;is carreguem consigo um evangelho de bolso, para que assim, possa estar em sintonia com a palavra de Deus a qualquer momento. O Papa relembra que em &eacute;poca de mudan&ccedil;as, onde cada dia mais o homem desenvolve instrumentos tecnol&oacute;gicos, &eacute; preciso que a pessoa tamb&eacute;m busque nessas ferramentas uma forma de estar mais pr&oacute;xima de Deus. Afinal de contas, a B&iacute;blia pode estar, atrav&eacute;s dos aplicativos, presente at&eacute; em celulares.</p> <p>O m&ecirc;s da B&iacute;blia teve in&iacute;cio no ano de 1971, na ocasi&atilde;o do cinquenten&aacute;rio da Arquidiocese de Belo Horizonte (MG). Posteriormente, a Confer&ecirc;ncia Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) assumiu e estendeu ao &acirc;mbito nacional. A escolha pelo m&ecirc;s de setembro deveu-se ao fato de que no dia 30 de setembro se comemora o dia de S&atilde;o Jer&ocirc;nimo, o qual traduziu a B&iacute;blia das l&iacute;nguas originais (hebraico, grego e aramaico) para o latim. A tradu&ccedil;&atilde;o durou cerca de 35 anos nas grutas de Bel&eacute;m. Para S&atilde;o Jer&ocirc;nimo aquele que n&atilde;o conhece os Evangelhos n&atilde;o conhece a Jesus.</p> <p>O Catecismo da Igreja Cat&oacute;lica afirma que &ldquo;Deus &eacute; o autor da Sagrada Escritura. As coisas divinamente reveladas, que est&atilde;o contidas&nbsp; e s&atilde;o apresentadas nos livros da Sagrada Escritura, foram registradas sob a inspira&ccedil;&atilde;o do Esp&iacute;rito Santo&rdquo;. Dessa forma, o Conc&iacute;lio Vaticano II indica tr&ecirc;s crit&eacute;rios para a interpreta&ccedil;&atilde;o da Escritura conforme o Esp&iacute;rito que a inspirou. Sendo eles: Prestar muita aten&ccedil;&atilde;o ao conte&uacute;do e a &agrave; unidade da Escritura inteira, j&aacute; que a Escritura &eacute; una em raz&atilde;o da unidade do projeto de Deus, do qual Cristo &eacute; o centro; Ler a Escritura dentro da tradi&ccedil;&atilde;o da Igreja; e Estar atento &agrave; anagogia da f&eacute;, ou seja, a coes&atilde;o das verdades da f&eacute; entre si e no projeto total da revela&ccedil;&atilde;o.</p> <p>&Eacute; importante lembrarmos que a Igreja ensina que a forma&ccedil;&atilde;o b&iacute;blica prioriza a escuta, o conhecimento, a medita&ccedil;&atilde;o, a ora&ccedil;&atilde;o, a viv&ecirc;ncia e o an&uacute;ncio, ou seja, a &ldquo;Leitura Orante da B&iacute;blia&rdquo;. Ela &eacute; capaz de conduzir &agrave; convers&atilde;o pessoal e comunit&aacute;ria, &agrave; renova&ccedil;&atilde;o b&iacute;blica pastoral, ao comprometimento mission&aacute;rio e &agrave; dedica&ccedil;&atilde;o aos pobres e sofredores.</p>

Equipe de Comunicação Segue-me Natal

   

Comentários


Nenhum comentário...

Informar o Nome.
Informar o Email.
Informar o Comentário